Aguaboa_8_simples_ações_matinais_mude_de_vida

Água mineral e água adicionada de sais – Entenda as diferenças

Água mineral e água adicionada de sais – Entenda as diferenças

Para muita gente, os termos água mineral e água adicionada de sais referem-se a produtos semelhantes, mas não é. A Aguaboa ira solucionar essas duvidas. Poucos sabem que se tratam de duas composições da água à serem consumidas de características totalmente diferentes, desde o processo de produção aos efeitos no organismo, após o consumo. Quem mais perde neste cenário é o consumidor, que na maioria das vezes não sabe diferenciar o produto e pode comprar “gato por lebre”.

A água mineral tem propriedades totalmente naturais, onde para ser envasada passa por um único processo sem qualquer alteração no produto fim. Ou seja, todas as condições biológicas são advindas da própria natureza e muitas vezes apresentam atributos medicinais e terapêuticas. Além dos efeitos benéficos à saúde, a água mineral é consumida em grande parte do Brasil por causa da sua qualidade, pureza e confiabilidade.

Por outro lado, a água adicionada de sais é essencialmente industrial, visto que incide por processos químicos e físicos para ser desinfetada e recebe dosagem de sais que conferem características particulares ao seu sabor. Ao contrário da água mineral, esse produto não passa por um rígido controle de qualidade prévio, que permita (ou não), a sua comercialização.

“Desmineralizar água é um desperdício da vantagem competitiva do Brasil, sexto produtor mundial de água engarrafada. O País deve se beneficiar das propriedades terapêuticas das águas minerais e não aderir à água adicionada de sais, que pode ser fabricada em qualquer lugar”, defende Carlos Alberto Lancia, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais (ABINAM).

Assim sendo, exija Aguaboa de seu distribuidor e não troque água mineral por água adicionada de sais.

Sonegação Fiscal é Crime – Exija Nota Fiscal

Comentários
Whatsapp